vendas por wpp e insta

Vendas por WhatsApp e Instagram Integradas ao Site. Expanda seu Negócio!

Já acessou um site em que aparecia o ícone do WhatsApp para clicar e conversar com um atendente? Esse tipo de iniciativa está ganhando cada vez mais força nos sites.

Tendo em vista que as pessoas buscam esclarecer dúvidas na hora de adquirir seus produtos. Visando sempre evitar que a compra gere arrependimentos.

Por isso mesmo, um atendimento mais humanizado por WhatsApp ou Instagram é uma boa alternativa de investimento das marcas para expandir o negócio.

O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais instalado e usado de todos os tempos. Por isso, integrar seu site ao app para potencializar as vendas é uma estratégia inteligente.

Assim como integrar o Instagram ao site, para que os clientes possam ver novas fotos dos produtos e também visualizar conteúdo relevante sobre a marca nesse canal é importante.

De maneira que o cliente possa em poucos cliques, ter diferentes perspectivas sobre a empresa. Criando laços mais rapidamente e sendo bem atendido em qualquer canal de comunicação.

Esse tipo de facilidade contribui para que a venda seja concretizada e o cliente se apaixone por sua marca.

Instagram: uma vitrine online

É possível adicionar o feed do Instagram em seu site, de maneira que ele seja exibido como uma verdadeira vitrine. Podendo ficar na lateral da página conforme o cliente vai conhecendo os produtos e o que a marca tem a dizer.

Acontece justamente que, essa vitrine totalmente visual aguça a curiosidade quando criada com esse propósito. Incentivando a pessoa a clicar e conhecer mais sobre a marca.

O que naturalmente poderá gerar a venda com mais facilidade. Uma vez que o cliente poderá visualizar aplicações do produto na vida real.

Além disso, essa integração permite que o site tenha mais fotos de diferentes ângulos e perspectivas sobre o mesmo item. 

Por ser uma rede social em que o produto está sendo exibido em seu uso, o cliente tende a ser cativado pelas fotos que demonstram o item desejado.

E também poderá sanar sua curiosidade sobre os comentários feitos por outros clientes no Instagram da marca. O Instagram permite criar um lifestyle de acordo com o público da marca, gerando identificação entre os clientes e produtos.

E como já falamos aqui no blog, as fotos bem executadas são fundamentais para que os posts te ajudem a vender mais.

 

Leia também: Como tirar fotos boas do seu produto para redes sociais

 

WhatsApp integrado: uma poderosa ferramenta de venda

O WhatsApp é uma poderosa ferramenta de venda. Através da versão Business do app, sua empresa pode colocar catálogo de produtos disponível em poucos cliques.

Além de poder enviar diversas formas de mensagem: em texto, áudio, vídeo e até mesmo fazer ligações para os clientes.

O que possibilita uma interação muito próxima, capaz de humanizar essa relação e com a proximidade, fechar a venda com o cliente. Uma vez que será possível realmente entender a demanda e ofertar um produto que irá solucionar o problema desse consumidor.

Algo que de fato agrega valor ao cliente e o fideliza. Diferentemente de uma compra que foi feita por impulso ou que não satisfez.

Também é um espaço de feedback

Além de ser um espaço que otimiza as vendas, dar múltiplos contatos de atendimento humanizado para seu cliente abre espaço para o feedback.

Algo que é fundamental para as marcas. Tendo em vista que, quando o cliente se sente ouvido e valorizado, isso é importante para a marca.

É por isso que grandes empresas têm feito como a Avon, que lançou a campanha “#QualVaiSer?” baseado nos feedbacks negativos de suas consumidoras. Melhorando a experiência delas e valorizando sua opinião.

O que gera fidelização a marca pelo sentimento que desperta no consumidor de pertencimento. Ao perceber que ele é ouvido pela empresa que gosta e suas necessidade são atendidas.

Por isso, ter canais que possibilitam o feedback e a resolução de problemas é fundamental como posicionamento de marca.

E se você quer integrar Instagram e WhatsApp ao seu site para potencializar as vendas, usando as estratégias certas, conte conosco! A equipe Multiplica Digital está sempre preparada para te atender.

diferença geracional

Você sabe como lidar com seu público? Diferenças geracionais e experiência do consumidor

O que sua empresa tem feito para lidar com consumidores de diferentes faixas etárias? Saber lidar com o consumidor de diferentes gerações é importante para que todos sejam bem tratados e se sintam valorizados por sua empresa.

De maneira que a experiência do consumidor seja sempre a melhor possível. Contribuindo para que, a partir disso a sua empresa seja capaz de crescer e se manter financeiramente fortalecida.

Diferenças geracionais no público não são um problema

Muitas empresas pensam que a diferença geracional de seu público é um problema com o qual lidar. Que ter um público mais maduro significa que essas pessoas não estão disponíveis nas redes sociais para serem atingidas.

Mas a verdade é que estão enganados! De acordo com estimativas do IBGE o público com mais de 60 anos será um quinto da população brasileira daqui 10 anos.

Baseado no fato de que hoje, o público com 60 anos ou mais já representa 30 milhões de brasileiros. Um público que muitas vezes se sente rejeitado, não encontrando cursos, produtos e até mesmo roupas destinadas às suas necessidades.

Saber se comunicar com esse público é um grande diferencial para a sua marca. Tendo em vista que são pessoas donas de sua própria renda e decisões.

E saber identificar suas necessidades para atendê-las é um enorme diferencial competitivo dadas as necessidades e tamanho desse público.

Os mais jovens também apresentam necessidades específicas de atendimento, mas em geral, todo público deseja ser bem atendido e ter suas questões resolvidas pela marca. Conheça algumas diferenças entre as gerações!

Baby Boomers 

Nomenclatura que compreende o grupo dos nascidos entre 1946 e 1964, em geral, são um público que deseja maior atenção e atendimento mais humanizado.

Ao atender esse consumidor, é importante fortalecer a relação, principalmente se o atendimento for olho no olho, passe confiança e credibilidade no que diz. Eles são clientes exigentes, procure sempre usar simpatia no atendimento e entender suas necessidades.

Geração X 

Nascidos durante 1965 e 1980, esses clientes já gostam mais de tecnologia e possuem afinidade com ela.

É o cliente que poderá comprar online ou que no mínimo irá fazer uma ampla pesquisa sobre o produto e a marca antes de fechar a compra.

Geração Y 

Nascidos entre as décadas de 80 e 90, representam um público com senso de justiça social e tendência a engajamento com causas sociais e ambientais.

Em geral, buscam que as empresas partilhem esse mesmo posicionamento e estão sempre conectados.

Geração Z 

Representada pelos nascidos a partir de 2000 eles são os nativos digitais, que não conhecem o mundo antes da internet. Por isso, estão sempre conectados e habituados com as estratégias das empresas para se comunicarem com esse público.

Ofereça múltiplos pontos de contato

Se o público atendido por sua marca possui grandes diferenças geracionais, a solução é identificar quais são os canais de comunicação preferidos do seu público.

E com base nisso, disponibilizar canais de atendimento que possam suprir as necessidades de seus clientes.

Quando a empresa entende que, online ela é capaz de atender a todos os públicos inclusive os mais idosos e que, deve manter alguns outros canais para atender com excelência a todas as demandas dos clientes, o investimento em canais de atendimento passa a ser mais assertivo.

Mais que isso, é necessário oferecer suporte e agilidade em todos os pontos de contato. Afinal, é preciso que o cliente se sinta bem atendido.

O atendimento humanizado é uma tendência

O atendimento humanizado sempre é valorizado, independente de qual seja a idade da pessoa em atendimento. Todo cliente tem a necessidade de se sentir bem tratado e compreendido.

Sem que o atendente compreenda a solicitação não há como chegar a uma solução benéfica para o consumidor.

Por isso mesmo, investir em atendimento especializado e humanizado é uma forma inteligente de agradar aos clientes de todas as idades.

E mesmo que o objetivo seja automatizar processos como, oferecer um e-commerce com belas fotos dos produtos para que o cliente se resolva sozinho, ter um chat de atendimento é uma boa ideia.

Assim, o cliente pode esclarecer dúvidas obtendo respostas para suas questões e garantir que, a compra será feita com mais confiança entre o cliente e a marca.

Possibilidade de segmentar

Conhecendo as diferenças entre os públicos você pode segmentar a comunicação da sua marca de acordo com o objetivo a ser alcançado.

De maneira que as estratégias de comunicação alcancem a parcela do público que é pretendida naquela ação.

Seu foco sempre deve ser em uma ou no máximo duas gerações para que a comunicação seja feita sem conflito de informações.

Bom atendimento é fundamental

Toda a equipe de atendimento precisa entender que deve oferecer um atendimento repleto de empatia. Sempre livre de apego a estereótipos e baseado na necessidade daquele cliente.

De maneira que o cliente se sinta valorizado e bem atendido. E para tal, é preciso que a equipe de atendimento tenha incentivos e treinamentos.

E quando se trata de marketing digital e entendimento do seu público nas redes sociais, é preciso deixar o conteúdo na mão de especialistas como a equipe da Multiplica Digital.

Assim, o seu público estará sempre em boas mãos, garantindo a fidelização a partir das melhores estratégias para atingir todas as gerações de clientes.

Porque as redes sociais vêm melhorando o diálogo e o posicionamento das marcas quando o trabalho executado é sério e comprometido com resultados.

Assim, todo o seu público recebe o tratamento merecido, independentemente de qual seja a idade dele.

vender-nas-redes-sociais

Dicas para quem quer começar a vender seu produto nas redes sociais

Está pensando em aproveitar a redes sociais para divulgar seu produto? Vender online já é a realidade da maioria das empresas. 

E quando não existe orçamento disponível para investir em montar um e-commerce, um bom trabalho nas redes sociais pode ajudar.

Alavancando as vendas e marcando presença com seriedade e profissionalismo. Que é exatamente o que faz toda a diferença para impactar positivamente e gerar vendas.

Pensando nisso, separamos várias dicas que vão fazer a diferença na hora de vender seu produto nas redes sociais, confira!

Separe o pessoal do profissional

Um grave erro que pode arruinar a sua divulgação de produtos é misturar o pessoal com o profissional.

Não cometa esse erro em momento algum! As redes sociais que você usa para divulgar a sua empresa não podem ter fotos e conteúdos pessoais.

Se você está cometendo esse erro, crie sua página profissional hoje mesmo. E a partir das dicas que vão se seguir, você irá implementar estratégias para ter um melhor desempenho na página.

Conheça seu público

Se a sua página já está funcionando, é importante dar uma boa olhada em quem são as pessoas que te seguem. Caso o maior público seja de amigas e pessoas conhecidas, saiba que se essas pessoas não compram em sua empresa, elas não servem de parâmetro.

O público online em geral, não é exatamente o mesmo público que segue você nas redes sociais e compra por lá. É importante perceber o que essas pessoas gostam e buscam, para que seu conteúdo seja voltado para essas pessoas. 

Se você já está vendendo online e não está tendo os resultados esperados, vale a pena investir mais em fazer conteúdo para agradar ao público.

De maneira a conquistar a atenção de seus seguidores. O que aumenta o número de pessoas em sua página e também irá atrair novos seguidores.

Cabe até mesmo dizermos que a chave das vendas online é conhecer seu público. Porque a partir disso, é possível entender os gostos dessas pessoas e ofertar o produto certo para atender a demanda delas.

Não tem público definido ainda? Olhe a concorrência

Se você está iniciando a sua página agora e não tem ideia de como fazê-lo, se inspire na concorrência.

Olhando seus concorrentes diretos com análise crítica é possível entender o que fazer para agradar ao público e atrair essas pessoas para a sua página.

Sendo possível até mesmo entender quem é o público que está disponível para ser atraído. Quais são os gostos dessas pessoas e como conquistar cada uma.

Tenha ritmo e poste periodicamente

Não adianta postar uma coleção inteira de produtos em um só dia. Ou postar durante um mês e desativar dois.

A sua rede social profissional precisa de atenção e tempo. Postar periodicamente, fotos com qualidade como já ensinamos aqui no blog é importante.

As fotos precisam ser boas para vender o seu conteúdo, atraindo seus clientes para a página e gerando o desejo por compra.

E se você está se perguntando se vale a pena investir tanto tempo e atenção, saiba que segundo estudo da PwC, mostra que 77% dos brasileiros são influenciados a comprar produtos através das redes sociais.

Ou seja, um trabalho bem executado nas redes sociais é capaz de te dar o retorno desejado e garantir boas vendas.

Use a criatividade

Online, você está disputando a atenção do seu público com várias outras atividades interessantes. Por isso, é importante usar a criatividade e bom gosto para atrair o olhar do público para o que a sua marca tem a dizer.

O que torna ainda mais importante conhecer esses seguidores e entender o que eles gostam para ofertar justamente esse tipo de conteúdo.

Conte com especialistas

Se você quer redes sociais impecáveis, mas não tem tempo para dedicar a este trabalho Multiplica Digital cuida de tudo para sua empresa.

Garantindo um conteúdo original e de altíssima qualidade, pensado para atender as demandas do seu público.

dicas e acoes sebrae

Sebrae divulga ações para minimizar o impacto da COVID-19 nos pequenos negócios

O Sebrae realizou uma pesquisa com mais de 9 mil empresários para mensurar o impacto do coronavírus nos pequenos negócios. Com os dados obtidos, foram propostas ações que podem minimizar o impacto que o cenário atual vem causando nas empresas. Confira abaixo as ações propostas.

Varejo Tradicional

  • Adaptar o negócio para entrega direta ou serviço de delivery.
  • Manter contato com clientes através de canais digitais, oferecendo serviços e mantendo a lembrança do seu negócio viva na mente do consumidor.

Moda

  • Aposta em serviços complementares, com entrega e provador delivery.
  • Mantenha sua rede social atualizada, divulgando novos produtos e serviços.
  • Para confecções, a sugestão é renegociar com fornecedores e clientes. Busca por futuros contratos de produção e a formação de um fluxo de caixa mínimo para compensação futura.
  • Produção de roupas e acessórios para proteção de profissionais de saúde. Tomando os devidos cuidados com as normas de produção desses produtos.

Serviços de Alimentação

  • Divulgação de cardápio em redes sociais.
  • Ressaltar cuidados com a higiene que estão sendo tomados para evitar o contágio dos consumidores e funcionários.
  • Venda de vouchers com descontos para quando o seu estabelecimento reabrir.
  • Avalie aderir à redução de jornada ou suspensão de contratos de trabalho permitida a partir da MP 963.

Construção Civil

  • Com as pessoas em casa, elas podem sentir a necessidade ou queiram fazer pequenas reformas ou troca de mobiliário.
  • Mantenha comunicação com o cliente, assim você será lembrado caso essa necessidade surja.

Beleza

  • Intensificação de canais digitais (Tik Tok, Instagram, Whatsapp, Facebook, etc) e aplicativos de venda.
  • Mantenha o contato com os clientes enviando dicas de beleza, ofertas, curadoria de influencers com assunto interessantes.
  • Venda delivery de cosméticos home care e kits de produtos que atendam as necessidades das clientes.

Logística e Transporte

  • Inserção de mais restaurantes e bares nas plataformas de venda e entrega.
  • Motoristas de aplicativo podem passar a fazer entregas para que não fiquem parados em tempos de quarentena.

Oficinas e Peças Automotivas

  • O aumento da utilização de delivery pode manter a procura de peças de motocicletas em alta por determinado período.
  • Incentive e adote o serviço de entregas por delivery, além do serviço de encomenda e retirada no local.

Serviços de Saúde

  • Farmácias: Devem garantir o suprimento de medicamentos mais procurados e material de proteção individual. Além de colaborar para a educação em saúde e o gerenciamento colaborativo com hospital e unidades de saúde pública.
  • Serviços de Saúde não emergenciais: Aproveite o período de menor procura para organizar controles financeiros; custos fixos e variáveis, adaptando à redução temporária da demanda. Identifique aquilo que pode ser reduzido, como plano de internet, telefone, consumo de energia, água e insumos para os atendimentos que porventura ocorram. Avalie a possibilidade de aderir à telemedicina ou serviços online em geral.

Serviços Educacionais

  • Escolas que não possuem plataforma de ensina a distância devem analisar a possibilidade de uso em caráter emergencial. Encare isso como uma oportunidade para o futuro.
  • Escolas podem se mobilizar, por meio de suas organização representativas, para possíveis negociações relacionadas à redução de mensalidade.
  • Atentem para a medida que permite a suspensão e redução das jornada com compensação por parte do governo (MP 963).

Turismo

  • Fortalecer a estratégia de venda antecipada, com ampliação do período a ser comercializado e flexibilização de tarifas.
  • Importante organizar uma atuação integrada das governanças dos destinos turísticos na realização de campanha com foco em vendas futuras.
  • Articulação com canais de venda para fortalecimento da imagem dos destinos turísticos, ampliando as possibilidades de conversão.
  • Adesão à campanha Compre do Pequeno, realizada pelo Sebrae.

Artesanato

  • Repense as expectativas de venda, evitando compras desnecessárias.
  • Caso trabalhe com encomendas, negocie o pagamento à vista.
  • Renegocie prazos e pagamentos de fornecedores em caso de contas em aberto.
  • Reduza sua oferta, priorizando os artigos com boa margem de lucro e o uso do estoque acumulado, evitando novas compras.
  • Se vocês já trabalha com sistemas de entrega, amplie esse foco. Caso não, implante rapidamente com auxílio de aplicativos, redes sociais e parcerias especializadas.

Industrias de Base Tecnológica

  • Nesse momento de baixa, analise a possibilidade de alterar sua produção para fornecer produtos hospitalares mais demandados, como respiradores e materiais para leitos de UTI.

Pet Shops e Serviços Veterinários

  • Aposte em parcerias com aplicativos de entrega.
  • Mantenha o relacionamento com o cliente através das redes sociais.
  • Aumente a comercialização por meio de plataformas digitais.

Economia Criativa (Eventos e Produção)

  • Transforme eventos presenciais em transmissões online ou distribuição de conteúdo via serviços de streaming.

 

Dica Multiplica

O momento pede mais foco nos plataforma digitais, mas tome cuidado com sua comunicação. Não se utilize do tom de vitimização ou abuse do tema COVID-19 se esse não tiver relevância para o seu tipo de produto e serviço. Seja sensível e claro na sua comunicação, esteja atento às mudanças de cenário. Esteja à disposição do seu cliente, mas evite estar sempre vendendo.

Esse é o momento em que as pessoas vão lembrar da sua marca pela forma como você se posicionou. Aproveite para gerar uma imagem positiva e amigável da sua empresa, através do cuidado com seus funcionários e clientes.